Notícias

Durante live, Bolsonaro demonstra suposta fraude em urna eletrônica

Presidente também voltou a criticar presidente do TSE e defendeu voto impresso em 2022

Na noite desta quinta-feira, 29, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), realizou uma live para a imprensa, na qual tornou a defender o voto impresso auditável já para as eleições de 2022, e mostrou, com ajuda de um especialista na área de Desenvolvimento de Sistemas, como supostamente seria possível fraudar uma eleição através das urnas eletrônicas. 

Durante a live, o presidente criticou o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, que para ele, sua (Barroso) resistência à PEC do voto impresso auditável é devido a uma suposta ligação com a esquerda.

Bolsonaro também defendeu que o presidente do TSE deveria ser o primeiro “a falar em democracia””.

“Ele quer manter a suspeição das eleições? Quem ele é? Não quero acusá-lo de nada, mas algo muito esquisito acontece. Queria entender a ferocidade do presidente do TSE em não querer discutir, em não querer falar sobre uma contagem pública de votos. Ou sobre uma forma de ajudá-los. Por que o presidente do TSE, na eminência de ver a PEC da deputada Bia Kicis, reuniu várias lideranças partidárias e a, partir daí, ocorreram mudanças na comissão. Que poder esse homem tem? Por que ele teme tanto o ‘voto democrático’? Por que ele não quer? Ele quer a aquietação do povo? Quer que movimentos sujam no futuro, com aquilo que não condiz com a democracia? O senhor deveria ser o primeiro a ter humildade. A falar em democracia, a falar em transparência”, falou o presidente durante a live de hoje.

Fonte: Roma News / Com informações do Pleno News

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo