Notícias

Indignado com fiscalização rigorosa da prefeitura de Xinguara, morador desabafa

As dificuldades dos comerciantes estão gerando grandes consequências com a pandemia do Coronavírus e nem mesmo assim a prefeitura de Xinguara tem deixado de querer arrecadar.
Um comerciante do Distrito São José do Araguaia, distante 120 quilômetros da sede do município, fez um desabafo após ser notificado por fiscais da prefeitura com a cobrança de taxas de alvará e licenciamento para o funcionamento.
No vídeo, diz ele: “Alô meu amigo comerciante, meu amigo butequeiro de outra cidade. Estou falando daqui do Distrito São José” – do Araguaia, distante 125 quilômetros da sede do município.
“Se você tá achando que as coisas tá difícil, trabalhar, mexer com comercio, com sua loja, seu buteco, sua conveniência, sua distribuidora, é porque você não viu como é que tá aqui no distrito São José”.
Em tom provocativo, por se ver ameaçado de ficar sem renda para honrar seus compromissos, Reginaldo do Carmo já disse o que fará caso tenha que fechar seu estabelecimento. “Se eu tiver que fechar meu boteco…vou fazer um currículo, vou imprimir e vou atrás do senhor. Eu, minha esposa e meu funcionário”, desabafa ele.
“Desse jeito o senhor (prefeito Dr. Moacir Pires) tá botando pra f….”, expressou indignado, citando inclusive que teve que pagar juros numa loja, por atraso no pagamento de uma conta.
“Fui na loja aqui na frente, pagar duas parcelas que estavam atrasadas, tive que pagar juros”.
“A gente tá tentando sobreviver, a gente tá tentando passar essa dificuldade, e o senhor (prefeito) quer f… mais ainda com a gente? Tá difícil, ajuda a gente, tá feio!”, esbravejou Reginaldo do Carmo.


Assista ao vídeo:

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo