Notícias

Manifestação do MBL no Rio e outras capitais tem baixa adesão

No Twitter, internautas ironizaram os atos e elevaram a #DerreteMBL

Marcadas para a manhã deste domingo (12), as manifestações do Movimento Brasil Livre (MBL) e do Vem Pra Rua (VPR) a favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro em cidades como Copacabana (RJ) e Belo Horizonte (BH) tiveram baixa adesão até o momento.

Mesmo com o discurso de “frente ampla”, que incentiva a inclusão de adeptos de outros espectros políticos, incluindo a esquerda, o contraste com os atos pró-governo do dia 7 de setembro é evidente. No feriado da Independência, milhares de pessoas ocuparam a orla de Copacabana, chegando ainda antes do horário previsto.

– Inicialmente, era “nem Lula, nem Bolsonaro”, mas abrimos mão, porque partidos de esquerda se uniram ao movimento, como PSB, PDT, PCdoB, Cidadania. Copacabana é um palco de manifestações de direita e hoje é uma resposta à manifestação do dia 7. É um primeiro ato, pode não ter muita adesão, mas os próximos terão – disse ao portal UOL, Leticia Arsênio, uma das organizadoras do ato.

Em Belo Horizonte, um grupo de pessoas vestidas de branco, sinalizando a ausência de pautas partidárias, se concentra desde às 10h para pedir o impeachment.

Ato contra o governo em Belo Horizonte nesta manhã Foto: Reprodução / Instagram

No Twitter, internautas ironizaram a baixa adesão e elevaram a hashtag #DerreteMBL para um dos assuntos destaques deste domingo.

Além de 18 capitais, a manifestação principal está prevista para ocorrer às 14h, na Avenida Paulista, em São Paulo. Figuras políticas como Ciro Gomes (PDT), o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM), os senadores Alessandro Vieira (Cidadania), Simone Tebet (MDB) e a deputada Tabata Amaral (sem partido) são esperadas no ato.

Fonte: pleno.news

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo