Notícias

Prestes de crise hídrica, Brasil vê crescer degradação do meio ambiente

No mês de abril deste ano, obteve o maior índice da história.

No dia 5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente. A data é um marco importante por discussões acerca do tema e ressalta a importância da preservação do ambiente natural que nos cerca. Em 2021, o Brasil registrou recordes de desmatamento.

No mês de abril deste ano, obteve o maior índice da história. Os dados são do monitoramento feito pela plataforma Terra Brasilis, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), que reúne informações das regiões e principais biomas, desde 2015. Segundo os dados do sistema, já são contabilizados 36.226,09 km² em avisos de desmatamento somente na área da Amazônia Legal.

O desmatamento não é o único desafio dos biomas naturais do país. O Brasil também enfrenta diversos problemas, como a destruição dos mananciais, a derrubada das florestas e, também a, seca dos rios. Todos esses fatores afetam a economia e a sobrevivência humana. O diretor executivo da Cátedra Escolhas Economia e Meio Ambiente, Sérgio Leitão, salienta que a discussão sobre o meio ambiente abarca temas sociais e econômicos, que repercutem diretamente na vida das pessoas, encarecendo contas de luz e nossas exportações.

Para ele, o momento atual que o Brasil vive de emergência climática é consequência do desmatamento de anos e das políticas públicas atuais. “A mudança no regime de chuvas está ligada às mudanças climáticas, muita chuva de uma vez só ou, como agora, a maior seca dos últimos anos na região sudeste, a maior consumidora de energia do país. Não preservamos nossas nascentes e florestas e agora estamos sofrendo com a seca. Isso não é azar, como apontam as autoridades do governo, isso é consequência da ação do ser humano”, acrescentou.

Roma News / Com informações do Correio Braziliense

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo