Política

Senador Zequinha Marinho é confirmado pelo PL como pré-candidato ao governo do Pará

Parlamentar afirma que mudança de legenda no ano passado foi para ficar 'pronto para a luta'

O nome do senador Zequinha Marinho (PL) como pré-candidato ao governo do Pará nas eleições de 2022 foi confirmado neste domingo (27), durante ato nacional da legenda, em que o presidente Jair Bolsonaro também foi confirmado como candidato à reeleição. O político diz ter saído do Partido Social Cristão, ainda no ano passado, já pronto para assumir essa posição. “Tomei essa decisão com o presidente nacional do Partido Liberal, naquele momento, já pronto para a luta. Vamos concorrer à eleição, vamos para cima”, afirmou em entrevista por telefone à reportagem do Grupo Liberal.

Zequinha é pedagogo, tem 62 anos e é natural de Araguacema, no Tocantins. Integrante da bancada evangélica, ele foi deputado estadual por dois mandatos consecutivos, além de vice-governador do Estado de 2015 a 2018. Foi eleito para o Senado em 2018. Sobre o que projeta para a campanha, o senador citou alguns pontos em específico, primeiramente, todos voltados para o desenvolvimento econômico do Estado.

“Precisamos trabalhar a questão logística, para exportar, para escoar, para fazer a produção rodar. Também precisamos de segurança jurídica no campo e na cidade, garantindo a documentação da terra, porque a regularização fundiária no estado ainda é precária, tanto no Estado como no âmbito federal acontece de forma muito lenta”, afirmou. “Juntamente, precisamos simplificar a questão do licenciamento ambiental, que estamos trabalhando no Congresso Nacional por meio dos Projetos de Lei n° 510 e n° 2633”, declarou.

Papel da agricultura e pecuária

O pré-candidato também falou sobre a importância de trabalhar melhor a produção, na agricultura e na pecuária, e também na fruticultura e na piscicultura; e disse ainda que acredita que o desenvolvimento deve estar atrelado à ciência, à tecnologia e à pesquisa. No que se refere ao trabalho de desenvolvimento social, Zequinha reforçou que ações podem ser feitas inclusive nos projetos de assentamento de agricultura familiar.

“Temos hoje 1.132 projetos de assentamento de agricultura familiar, em torno de 250 mil famílias assentadas que, praticamente, produzem muito pouco, e temos que incluir esse setor, que é enorme no nosso estado, e dar condição para que possa efetivamente produzir e, assim, naturalmente, farei a inclusão econômica e social dele”, disse. “Somos muito bons para gerar emprego lá fora e esquecemos de fazer inclusão produtiva e social aqui”, avaliou.

Educação e saúde

Zequinha também aproveitou a entrevista para falar sobre a visão para a educação, a saúde, a assistência e a segurança; e destacou novamente a importância de modernizar os processos em todos esses setores. No que se refere à saúde, o político acredita que é preciso reestruturar a aplicação de recursos, já que, atualmente, o estado aumentou a arrecadação, mas ainda capta poucos recursos.

Na assistência, Zequinha aponta a promoção social como uma ação de duplo foco: assistir e capacitar. “Tudo isso será feito da forma mais transparente possível. Eu quero um estado para a sociedade, não para mim. O Pará tem direito de saber onde é gasto cada centavo”, afirma. “Gostaria que a população pudesse confiar na minha condição de fazer não só ‘mais um governo’, mas um governo de alguém que conhece, como nenhum outro político, cada município, cada região do estado, sempre trabalhei do lado de cá do balcão, sei do anseio da sociedade e queremos que o governo esteja a serviço da sociedade”, finalizou.

Fonte: oliberal.com / Natália Mello

Pará News

PARÁ NEWS®️, é um jornal online que cobre 24 horas notícias do estado e região.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo